Praia da Armação Florianópolis
Brasil,Florianópolis,Santa Catarina

O que fazer em Florianópolis

Florianópolis é uma ilha localizada no sul do Brasil e possui praias lindíssimas, no estado de Santa Catarina, o continente também possui grande fama e beleza que certamente você poderá aproveitar as praias e trilhas da maneira que você quiser.

A cidade possui praias para todos os gostos, culinária variada onde os frutos do mar e um vocabulário próprio dos manezinhos, que é como é conhecida a população local, super interessante como “cambas” que significa siga em frente ou “Tu dix” que é uma expressão de espanto.

São muitas atrações, passeios, trilhas, mirantes e outros pontos turísticos e a melhor coisa em Floripa é que muitos passeios são de graça, ou não custam muito. Os gastos ficam por conta de transporte e alimentação.

A ilha possui 500 mil habitantes e é a capital do estado de Santa Catarina. É também conhecida como Ilha da Magia porque quando os colonos portugueses chegaram à Ilha, começaram a observar que algumas coisas causavam medo na população.

A principal lenda é sobre bruxas na região que assustavam os pescadores, roubavam seus barcos e brincavam com as suas tarrafas. Entre outras como:  Ilha do Arvoredo, que abriga a Gruta do Monge. Dizem que apareceu um monge que foi encontrado pelos pescadores de Ponta das Canas e Canasvieiras e o mesmo ensinava remédios e desapareceu, entre outros. 

Quando ir para Florianópolis

É um cidade que pode ser visitada o ano inteiro. Para escolher a melhor época para sua viagem vamos ajudar você a escolher a melhor época.

Verão (dezembro e janeiro) e carnaval: cidade está lotada de turistas e água menos fria do mar, mas a cidade está com muito transito e acaba tendo maior chance de chuvas.

Fevereiro, março e abril: menos turista, portanto menos transito e água ainda se mantém agradável, os preços são mais acessíveis e portanto uma boa época para conhecer a ilha.

Inverno: poucas chuvas, porém muito frio, principalmente quando o vento sul chega na cidade.

Onde ficar em Florianópolis

Florianópolis é uma ilha enorme, então indicamos você ficar próximo ao lugar que você quer conhecer. Escolhemos o Hotel Daifa por ficar na região central e ficava fácil acesso para os locais que gostaríamos de ir com um café da manhã ok e quarto ok.

O que fazer em Florianópolis

Trilhas em Florianópolis

Para quem gosta de fazer caminhada e trilhar entre as praias, Florianópolis é o seu lugar, possuindo trilhas para todos os gostos e vamos indicar duas que fizemos com todas as dicas.

Trilha da Lagoinha do Leste

  • Nível de dificuldade médio.
  • São três trilhas na Lagoinha para fazer o circuito todo.
  • Da Praia Matadeiro até a Lagoinha do leste: 6 km (ida), ganho de elevação de 313 metros.
  • Para subir até a Pedra do Surfista e da Coroa: 1,6 km (ida e volta), ganho de elevação de 204 metros.
  • Da Lagoinha do Leste até o Pântano do Sul: 2,29 km (ida), ganho de elevação 201, então essa última é a mais fácil.
  • Pantano do Sul até a Praia do Matadeiro: 4 km no plano e fizemos pela estrada.
  • Existem três barracas para comer e beber, mas estavam fechadas por causa da pandemia.
  • Indicamos levar água e comida pela trilha.
  • Trilhas gratuitas.
  • Estacionamos na rua na praia do Matadeiro sem custo.
Sinalização na Praia da Lagoinha do Leste
Praia da Lagoinha do Leste

Primeira trilha – Praia do Matadeiro até Lagoinha do Leste

Inicia com um caminho bem sinalizado e com setas assim que você atravessa a ponte na praia, ai só seguir o trecho inicial é com pedras altas, single track e coberta por árvores altas então você vai mais de metade do caminho pela sombra.

Depois a vista abre e abre em um cenário maravilhoso com vista para o mar que vai ficar o tempo todo a sua esquerda, mas você fica exposto ao sol, com vegetação é rasteira.

A ponte para inicio da trilha.
Ponte que inicia a trilha
Placas de Sinalização para a Praia da Lagoinha do Leste
Placas de Sinalização
Vista maravilhosa no caminho.
Vistas Maravilhosas até chegar à Praia
Powered by Wikiloc

Segunda Trilha – Pedra do Surfista e Pedra da Coroa

É para subir nas pedras e é bem mais íngreme e um pouco mais técnica, mas vale 100% pela vista lá em cima. A primeira parada é na Pedra do Surfista com vista para a praia e 150 m a frente fica a Pedra da Coroa que é mais difícil se posicionar para tirar foto por ser em um penhasco.

Tem que subir e descer pelo mesmo local porque a trilha que vai para o Pântano do Sul é muito fechado e é perigoso se perder pois há pouca sinalização e a trilha não é muito clara.

Vista maravilhosa da Pedra do surfista
Pedra do Surfista
Acho essa pedra bem mais dificil de se equilibrar
Pedra da Coroa
Powered by Wikiloc

Terceira Trilha – Lagoinha do Leste até Pântano do Sul

A volta pelo Pantano do Sul é a trilha mais fácil chão de areia, com escadarias então não dá para sentir a subida, coberta por árvores altas que protegem do sol, muito gostoso caminhar por ela.

Após a chegada, indicamos almoçamos no Bar do Arantes que é um local bem interessante por ter recados no teto.

Trilha para o Planalto do Sul
Entrada da Terceira trilha
Powered by Wikiloc

Quarta Trilha: Pantano do Sul até a Praia da Armação

Deixamos o carro na Praia da Armação então tivemos um trecho de quatro km de volta correndo. Ficamos um tempo conversando, e indicamos se você demorar para fazer a digestão pegar um Uber, por ser bem perto o local.

Powered by Wikiloc

Caminho dos Pescadores ou Trilha do Gravatá

  • Trilha fácil e curta.
  • Em direção a Praia do Gravatá que é linda.
  • Trilha ida e volta 4 km.
  • Gratuito.

A trilha começa na Rodovia Jorn. Manoel de Menezes, no número 334, praticamente em frente ao Sunset Backpackers Hostel.

Acabamos tentando fazer uma outra trilha que vai até a praia do Joaquina, porém pelo tempo e como tinha o vôo resolvemos não arriscar, mas fica uma dica para você leitor e para nos quando formos uma próxima vez.

Tentativa de foro na praia do Gravatá com sol
Praia do Gravatá
Powered by Wikiloc

Morro da Cruz

  • Mirante
  • Com local para estacionar o carro, porém com “flanelhinha” no local.
  • Entrada Gratuita

Sinceramente o lugar é imperdível e de todos os mirantes que fomos esse é o mais bonito sem sombra de dúvida. A vista é da região central da cidade e as três pontes que ligam a ilha ao continente. E vale muito a pena ir para ver o por do sol no local.

Podendo acessar o local de carro próprio, uber a partir do centro ou ônibus e há uma linha que te deixa exatamente no acesso do mirante.

vista maravilhosa das três pontes, no Morro da Cruz em Florianópolis
Morro da Cruz

Mirante da Lagoa em Florianópolis

  • Localizado na Morro da Lagoa.
  • Entre o centro e as praias do leste.
  • Entrada e estacionamentos gratuito.

É um lugar onde vale a pena parar e assim ter vista para a Praia da Joaquina com suas dunas de areia. Seguimos para a praia da Lagoa da Conceição e paramos o carro na Avenida das Rendeiras para ir em direção a trilha, mas dá para estacionar na frente da trilha é que não sabiamos.

Vista da praia da Joaquina em Florianópolis
Mirante da Lagoa

Santo Antônio de Lisboa

É um dos bairros mais antigos de Florianópolis com restaurantes, lojas de artesanato e com casas tombadas de colonização portuguesa dos açores tendo a maioria dos restaurantes com comida portuguesa.

Aproveite para caminhar pelas ruas charmosas, ouvimos falar, o por do Sol é lindo. Não estávamos com fome no jantar, mas existem várias opções com restaurantes maravilhosos na região.

Entrada da Cidade de Santo Antonio de Lisboa em Florianópolis
Bairro Santo Antonio de Lisboa
Igreja em santo antonio de lisboa florianópolis
Igreja em Santo Antônio de Lisboa

Centro de Florianópolis

Onde você conhece a história e onde onde iniciou a cidade de Florianópolis.

Mercado Municipal de Florianópolis

  • Com boxes de restaurantes.
  • Mesas como praça de alimentação.
  • Estacionamento na lateral do mercado.

Localizado no centro, pertinho do terminal de ônibus e da rodoviária, o Mercado Público de Florianópolis chama atenção pela quantidade de bares e restaurantes. A maioria com cardápio para duas pessoas, mas com preços mais altos.

Mercado Municipal de Florianópolis almoçamos nele e adoramos
Mercado Municipal

Memorial ao Miramar

Servia como plataforma para as embarcações antigas e antigamente a princípio era um local frequentado na cidade, e nas duas primeiras colunas contam um pouco a história do local.

Localizado no centro de Florianópolis
Memorial ao Miramar

Praça XV de Novembro e a Figueira Centenária

Árvore datada de 1871 e transferida para a praça em 1891 e tem várias superstições em torno dela, sendo relacionado com o número de voltas para atrair casamento e felicidade na relação. Como somos turistas, demos sete voltas para ter um relacionamento eterno, segundo um garçom do Mercado Municipal, então seja qual for que você ler vale a pena fazer.

Atrás da árvore, que fica no centro da Praça XV de Novembro, está o coreto da cidade que é eventualmente aberto ao público, quando há festividade local e, mais atrás, fica a Catedral de Florianópolis.

figueira centenária florianópolis
Figueira Centenária

Catedral de Florianópolis

Sendo no alto da praça e da escadaria, datada de 1678 sendo seu nome original é Catedral de Nossa Senhora do Desterro, então patrimônio tombado pelo Estado e Município. não conseguimos entrar, por causa da pandemia.

Catedral de Florianópolis
Catedral de Florianópolis

Palácio Cruz e Souza

Um prédio rosa bem chamativo e bem conservado, anteriormente servia como sede do governo de Santa Catarina e teve visita dos imperadores Dom Pedro I e Dom Pedro II e que, atualmente, é o Museu Histórico de Santa Catarina, com uma exposição permanente no andar superior tendo em sua apresentação pinturas, mobílias e objetos de decoração da época da construção. 

Palácio Cruz e Souza Florianópolis
Palácio Cruz e Souza

Museu de Florianópolis

Vale a pena demais em ir conhecer, porque o Museu de Florianópolis (site) é totalmente interativo e adoramos ter conhecido um pouco mais sobre a história da cidade. Também é muito interessante ver as mapas da antiga e como a cidade foi se modificando ao longo dos anos.

Entrada para o museu do café na lateral
Museu de Florianópolis

Do centro, fomos fazer o check-out e nos programamos para voltar para SP, mas foi um final de semana com uma ótima programação.
Leia mais sobre a viagem em onde comer em Florianópolis.

Você também pode gostar...

3 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.