bento goncalves
Brasil,Rio Grande do Sul

O que fazer em Bento Gonçalves RS

Bento Gonçalves é uma cidade conhecida como capital brasileira do vinho e de fato concentra uma intensa atividade com o enoturismo. Também é o local onde os primeiros imigrantes italianos fizeram o cultivo da uva em terras brasileiras.

São cinco os roteiros turísticos: Caminhos de Pedra, Vale dos Vinhedos, Cantinas Históricas, Vale do Rio das Antas e Encantos de Eulália, de tal forma que todos tem placas sendo fácil de seguir.

Quando ir a Bento Gonçalves RS

A cidade pode ser visitada durante todo o ano. Porém as paisagens são mais bonitas entre setembro e abril, especialmente entre o final de janeiro e início de março, já que é época da colheita da uva.

No inverno, as videiras ficam sem folhas, menos atrativas, mas é uma boa época para realizar a visitação as vinícolas da região e degustar vinhos, no Vale dos Vinhedos.

Como chegar em Bento Gonçalves

Localizada a 120 km do aeroporto de Porto Alegre ou pelo aeroporto de Caxias do Sul, situado a 42 km da cidade de Bento Gonçalves. Para chegar na cidade alugamos um carro e fomos de Porto Alegre.

Mas se preferir, é possível fazer uma viagem a partir da cidade de Caxias do Sul que esta 45 km da cidade mais ou menos 45 minutos de viagem de carro. Em Caxias tem aeroporto assim você poderá ver a disponibilidade da sua região.

Onde ficar em Bento Gonçalves

Acabamos escolhendo uma casa pelo Airbnb, mas existem diversos hotéis que, devido a época do ano que fomos, estavam muito caro. Além disso, como estávamos com mais um casa de amigos, valeu muito a pena.

O que fazer em Bento Gonçalves

Com paisagens lindas e exuberantes, história dos imigrantes e grandes vinícolas próximas as montanhas, com toda a certeza, Bento é um roteiro lindo para visitar. Pode ser um destino único mas também é possível dar uma esticada até cidades vizinhas como Garibaldi (15 km), Gramado (120 Km), Canela (108 km), entre outras, dependendo das distâncias e tempo da sua viagem.

Existem roteiros diversos como construções históricas, vales e parques, sem contar as vinícolas que são, sem dúvida, os passeios mais procurados.

Vinícolas

As vinícolas são as principais atrações da cidade, região denominada como Vale dos Vinhedos, considerada a maior produtora de vinhos e espumante do país.

E você irá encontrar na região vinícolas com tamanhos diferentes e variados, não apenas pequenas produtoras como também grandes produções.

A maioria oferece visita, onde é possível realizar o passeio pela plantação das uvas, seguindo pela produção e, por fim, a degustação dos vinhos que têm a duração de cerca de uma hora a uma hora e meia.

As vinícolas estão espalhadas pelos cinco roteiros turísticos e vou escrever sobre as vinícolas que fomos visitar e suas regiões: Miolo, Casa Valduga, Pizzato, Almaúnica, Geisse e Salton. 

Vale do Rio das Antas

Esta rota acompanha a BR-470, rodovia que liga Bento Gonçalves a Veranópolis, atravessando a Serra do Rio das Antas.

O caminho possui belas paisagens, com destaque para o mirante do Vale da Ferradura do Rio das Antas e a Ponte dos Arcos. A rota também tem vinícolas como a Cainelli, Casa Bucco e, por fim, a Salton, que foi a que visitamos e valeu muito a pena.

Vinícola Salton

vinhos salton bento goncalves
Viniícola Salton

A história da Vinícola, em resumo, inicia na Itália, em 1878, quando Antonio Domenico Salton saiu da cidade de Cison di Valmarino, em Vêneto, para o Brasil a procura de uma vida melhor.

Logo depois que chegou ao Brasil, ele se instalou na colônia italiana de Vila Isabel, hoje conhecida como Bento Gonçalves. A empresa foi formalmente constituída em 1910, quando os irmãos Paulo, Angelo, João, José, Cesar, Luis e Antonio deram cunho empresarial aos negócios do pai.

E hoje a vinícola é considerada o maior complexo vitivinicultor das Américas.

vinhos salton bento goncalves loja
Loja

A empresa ganhou vários prêmios e certificados internacionais e fomos conhece-la e degustar seus vinhos e espumantes. Na loja, são oferecidos dois menus degustação com dois vinhos e dois espumantes cada, de uma linha mais jovem no valor de R$25,00 e um de vinhos mais premiados no valor de R$55,00, até as 16:00 horas, podendo ser feito sem agendamento prévio.

vinhos salton bento goncalves degustação
Vinhos para degustação

Gostamos dos dois, mas o segundo o sabor é mais complexo e vale a pena provar todos se você tiver oportunidade e ainda tem apresentação dos vinhos e um pouco da história na degustação.

vinhos salton bento goncalves desgustacao vinho
Apresentação da degustação

Vale dos Vinhedos

O Vale dos Vinhedos representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à Serra Gaúcha em 1875.

Recebe esse nome porque seus vales são cobertos de parreirais e paisagens apaixonantes de diferentes tonalidades nas quatro estações do ano.

Pelo caminho é possível ver e visitar muito mais que as vinícolas, mas também hotéis, pousadas, restaurantes, bistrôs, ateliês de arte, armazém de queijos, doces e geleias coloniais.

vale dos vinhedos bento goncalves
Vale dos vinhedos

Casa Valduga

Em 1875, o primeiro imigrante da Famiglia Valduga desembarca no Brasil. Vindos da cidade de Rovereto, ao norte da Itália, cultivaram os primeiros parreirais.

Passados 140 anos, quatro gerações depois, o patriarca Luiz Valduga, quis construir a melhor vinícola do Brasil e, nesse sentido, a empresa familiar continua com sua paixão pelas uvas até os dias de hoje. É comandada pelos irmãos Erielso, Juarez e João Valduga.

Hoje uma grande produtora na região e indico ir fazer o passeio nela, porque é lindo e super completo, nessa viagem não conseguimos nem visitar, porque estava lotado, mas já fiz o passeio há quatro anos atrás e indico, possui também um restaurante que vale a pena almoçar.

Hoje a empresa possui os vinhos e, além disso, a Casa Madeira com produção de geleias, temperos e chás, o Nero com os espumantes, a cervejaria artesanal Leopoldina e, por fim, produtos de beleza com Vinotage.

Casa valduga bento goncalves
Casa Valduga Entrada

Delicatessen Casa Madeira

casa madeira bento goncalves
Casa Madeira

A loja veio com Marco Valduga, no final do século XIX. No topo uma das colinas da Linha Leopoldina foi construído um sólido porão de pedra, com o intuito de ser utilizado como depósito na colheita das uvas.

Já no ano de 1926, os imigrantes construíram um pavimento sobre esse porão e, dessa forma, o lugar ficou conhecido como Casa Madeira. Em seguida, em 1992, a Casa Valduga adquire a propriedade e mantém seu patrimônio histórico.

Seu produto mais importante é o suco de uva integral, mas ainda produz compotas artesanais: geleias de diversos sabores, antepastos, cremes balsâmicos e molhos de pimenta e chás gelados. Compramos um pouco de cada pois a loja é muito cheia e os produtos são ótimos, podendo realizar degustação na loja.

casa madeira bento goncalves loja
Casa Madeira loja

Vinícola Miolo

miolo bento goncalves entrada
Entrada da Vinícola Miolo

Em 1897, Giuseppe Miolo chega ao Brasil vindo de Piombino Dese, no Vêneto e posteriormente vai para Bento Gonçalves e entregou suas economias em troca de um pedaço de terra no vale dos vinhedos, chamado Lote 43.

No final da década de 80, a crise das cantinas dificultou a comercialização de uvas finas e, como resultado, a família Miolo, a partir de 1989, passou a produzir o seu próprio vinho para a venda a granel para outras vinícolas.

Fundadoras do projeto Wines of Brasil, a Miolo Wine Group é a maior exportadora de vinhos do Brasil e por conseqüência a mais reconhecida no mercado internacional.

vinicola miolo bento goncalvez loja
Interior da loja da Vinícola Miolo

A Miolo, nós indicamos o wine bar que que é em um lindo jardim gigante e ficar lá aproveitando os vinhos e curtindo o local, o por do sol no local é lindo e vale muito a pena.

miolo bento goncalves
Jardim da Miolo

Vinícola Pizzato

vinicola pizzato goncalves entrada
Entrada da Vinícola Pizzato

A Família Plínio Pizzato, em 1999 constitui a vinícola, pois já ralizava o cultivo de videiras, ao qual se dedica desde a imigração de Antônio Pizzato para o Brasil,que veio de Vêneto na Itália ao final dos anos 1800.

Os integrantes da Família são os responsáveis por todo o processo desde a produção de uvas à elaboração e comercialização dos vinhos.

Nela fizemos a degustação que tem ser com horário agendado. Além disso, o lugar é extremamente agradável e fomos super bem atendidos. Possuem duas linhas de vinho sendo a Doutor Fausto de vinhos mais jovens e frutados e Pizzato que são mais concentrados e complexos, pois vem de vinhedos mais antigos e o vinho mais envelhecido.

vinicola pizzato goncalves loja
Interior da loja da Vinícula Pizzato

Vinícola Almaúnica

vinicola almaunica goncalves loja
Vista de frente da Vinícola Almaúnica

Fundada em 2008 e criada pelos irmãos gêmeos Magda e Márcio Brandelli, que são a quarta geração na produção de vinhos, mas a história que começou em 1887, quando o imigrante italiano Marcelino Brandelli chegou no Brasil e iniciou a plantação das videiras.

O lugar é lindo e possui um deck de vidro que, sem dúvida, é ótimo para ver o por do sol no local e lindo pelas vista das videiras. Nele, compramos e tomamos um vinho no local e esperamos o sol se por.

vinicola almaunica goncalves deck
Deck de Vidro
Por do sol

Caminhos de Pedra

No segundo dia, resolvemos sair do Vale dos Vinhedos e visitar as Vinícolas do Caminho das Pedras, empreendimento do ano de 2000, que recebe esse nome em virtude de construção típica da arquitetura italiana com porão totalmente de pedra basalto.

Sem sustentação de vigas e sem liga de cimento. Os arcos das portas e janelas são da arquitetura etrusca-romana. A parte superior de alvenaria com tijolos maciços e abriga descendentes de imigrantes italiano de Belluno que aqui chegaram em 1875. Essas construções estão até hoje pelo caminho.

O roteiro de 12 km de extensão tem início a apenas 6 km do centro, em direção à Pinto Bandeira.

caminhos de pedra sinalização
Caminhos de Pedra

Familia Geisse

familia geisse prédio administrativo
Familia Geisse

Localizada em Pinto Bandeira, em 1979 foi fundada pelo engenheiro agrônomo e enólogo chileno Mario Geisse veio ao Brasil em 1976, contratado para dirigir a Moët & Chandon do Brasil.

Logo nos primeiros anos, percebeu que a região sul possuía um grande potencial para o cultivo de uvas de alta qualidade, especialmente para a produção de espumantes e assim começou a produção.

Sinceramente, este foi com toda a certeza o lugar mais bonito de todos os que visitamos. O wine garden é pequeno, mas com um grande ar de sofisticação e extremamente agradável e, para mim, o ser pequeno deles dá o charme no local sendo um lugar mais exclusivo. Indicamos reservar ou chegar bem cedo para conseguir um lugar para passar o dia.

Destaque também para a loja que é linda e sobretudo moderna, parecendo o interior de uma nave espacial. Além disso, tanto os vinhos quanto os espumantes são excelentes.

familia geisse loja de vinhos
Familia Geisse loja

Cascata dos Amores

No caminho para a Vinicola Família Geisse, você ira ver um mirante que fica ao lado da Pousada Fornasier, na VRS 855, km 10 e indicamos parar para a paisagem. Às vezes, dependendo da época do ano, também verá umas pequenas árvores com flores rosas que são pessegueiros e são de uma beleza impressionante.

mirante cascata dos amores no caminho da vinicola geisse
Mirante Cascata dos Amores

Só precisa tomar cuidado, porque o acesso é em uma curva. O mirante fica aberto ao público e não precisa pagar nada. A Cascata dos Amores é muito linda e são 50 metros de queda, por isso fica fácil visualizar de longe.

cascata dos amores vista pelo mirante
Cascata dos Amores

Se você quiser chegar na cachoeira são cerca de 3 km ida e volta, com duração média de um hora, não fizemos a trilha, mas li relatos que em volta da cachoeira infelizmente tem muita sujeira trazida pelo rio.

Passeio de Maria Fumaça

Antes de mais nada, o passeio de Maria Fumaça que vai de Bento Gonçalves a Carlos Barbosa é uma das principais atrações da cidade.

A bordo de uma locomotiva a vapor da década de 50, o passeio percorre 23 quilômetros entre Bento Gonçalves e Carlos Barbosa numa velocidade ente 20 e 25km/h e, dessa maneira, dura aproximadamente uma hora e meia. Acontece ainda uma parada na estação de Garibaldi e essa é a melhora hora para tirar foto na frente do trem, mas seja rápido pois a melhor posição é disputadíssima.

As paisagens são lindas pelos percurso dando para ver as plantações de uvas pela região, mas grande atração deste passeio são as apresentações culturais de dança e música italiana e gaúcha que acontecem dentro dos vagões, que animam e divertem os passageiros.

Musica Italiana
Música Gaúcha

Além disso, também é servido doses de vinho, espumante e suco de uva de vinícolas da região, deixando interessante e divertido o passeio e acima do assento possui um guarda copos.

Após chegar em Carlos Barbosa, a volta é realizada de ônibus para Bento Gonçalves, sendo assim bem mais rápida e levando cerca de trinta minutos. Sendo assim o tempo total do passeio é entre duas horas e duas horas e meia.

O passeio também inclui o Parque Cultural Epopeia Italiana, os valores variam de acordo com o que você quer fazer no trem e a época do ano que você for realizar o passeio.

Indicamos comprar seus ingressos com antecedência. O mesmo é realizado pela empresa Giordani Turismo que faz roteiros pela Serra Gaúcha, podendo comprar ou pelo próprio site ou pelo telefone.

Maria fumaca na ultima parada
Maria Fumaça

Parque Cultural Epopeia Italiana

Ao comprar o passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves você também ganha automático o ingresso para o Parque Cultural Epopeia Italiana.

Epopeia Italiana parque cultural
Epopeia Italiana

Localizado ao lado da estação de trem, o parque temático oferece uma apresentação teatral onde é contada a história de um casal de imigrantes italianos a Rosa e Lázaro Giordani.

Nesse passeio, você vai ver as roupas e propagandas da época e andar pelos cenários em um enorme galpão e, em conclusão, nós gostamos da experiência.

Roupas na Epopeia Italiana

Centro Histórico de Bento Gonçalves

De manhã quando fomos pegar a Maria Fumaça caminhamos pelo centro histórico e aí vão nossas dicas da região.

Pórtico Pipa

Localizado na entrada principal da cidade sendo um dos cartões postais de Bento Gonçalves.

Construído em 1985 com 17 metros de altura simboliza, as pipas de madeira  que são amplamente utilizadas na fabricação e armazenamento do vinho produzido na região.

No local há um posto de informações turísticas aberto em horário comercial, onde é possível pegar o mapa turístico da cidade.

Pórtico Pipa entrada da cidade
Pórtico Pipa

Via del Vino e Chafariz de Vinho La Fontana

Localizada na rua Marechal Deodor, a Via Del Vino é o trecho onde se encontram os prédios mais antigos do município onde girava a vida social e econômica da cidade.

A Via conta com um calçadão e em frente à Prefeitura de Bento Gonçalves, se localiza a ‘La Fontana’, um chafariz que jorra água na cor de vinho tinto

Chafariz de Vinho La Fontana de vinho
La Fontana

Prédio da Prefeitura de Bento Gonçalves

Prédio da Prefeitura foi construído em 1901. O governo estadual enviou arquitetos para projetar o prédio que viria a sediar o governo municipal. Os mesmos artistas planejaram a Prefeitura de Porto Alegre.

prefeitura bento goncalves
Prefeitura Bento Gonçalves

Igreja de Santo Antonio

Construída de 1890 a 1894, após diversas reformas,  seguindo a sequência do calçadão que tem a Fonte de Vinho. O Santo Casamenteiro é o padroeiro da cidade e seu interior é muito bonito.

Igreja de Santo Antonio padroeiro da cidade
Igreja de Santo Antonio

Estação Ferroviária de Bento Gonçalves

Inaugurada em 1919, a estação ferroviária de Bento Gonçalves operou trens de passageiros até 1976. A partir de 1993 foi criado o passeio turístico de “Maria Fumaça”, Vai de Bento Gonçalves até Garibaldi e Carlos Barbosa.

Estação ferroviária em bento goncalves
Estação ferroviária

Igreja Cristo Rei e Praça das Rosas

A Igreja Cristo Rei foi inaugurada em 1954, mas teve suas torres concluídas somente em 1978, possui estilo gótico moderno e seu interior possui um vão de 40 metros de altura e 3 altares, sendo dedicada a Nossa Senhora de Fátima.

A igreja fica na Praça das Rosas, que possui área de recreação e lazer para crianças.

Igreja Cristo Rei com entrada e construção imponente
Igreja Cristo Rei e Praça das Rosa

Museu do Imigrante de Bento Gonçalves

Situado em um prédio construído em 1913, tombado como Patrimônio Histórico, fundado em 1974, para mostrar a história da Imigração Italiana.

O prédio possui dois andares e sete salas temáticas e um acervo histórico tem mais de 15 mil peças da cultura regional. Não conseguimos ir visitar, porque estava fechado no momento que fomos.

Entrada gratuita e funcionamento de terça a sábado, das 8:00 h às 11:45 h e das 13:30 às 17:45 h.

museu do imigrante contando a história dos italianos que chegaram na cidade
Museu do Imigrante

Igreja São Bento e Monumento ao Imigrante

A igreja de São Bento, inaugurada em 1984, em forma de pipa e sua decoração interna os vitrais possuem desenhos temáticos da uva e do vinho.

Igreja São Bento com vitrais com temática de vinho
Igreja São Bento

Na mesma praça também se encontra o monumento em homenagem aos imigrantes italianos, sendo lindo o lugar.

Monumento ao Imigrante ao lado da Igreja de São Bento
Monumento ao Imigrante

Onde Comer em Bento Gonçalves

A região possui diversos restaurantes sendo a maioria de culinária italiana e alemã, ou seja, todos os lugares que comemos foram maravilhosos e ai vão nossas dicas.

Vitiaceri Casa das Cucas

Na região do Caminhos da Pedra indicamos você para ainda ir na loja Vitiaceri Casa das Cucas.

Para quem gosta da sobremesa ou quiser provar. Eu amei a cuca pedi de chocolate com morango que veio quentinha.

Cuca é um bolo de tabuleiro feito com ovos, farinha de trigo, manteiga e coberto com açúcar, é semelhante ao Streuselkuchen, tradicional bolo da culinária alemã.

A loja é ampla e tem local para sentar no local sendo toda de vidro.

Vitiaceri Casa das Cucas amamos
Vitiaceri Casa das Cucas

Casa Angelo Restaurante

Localizada na Estrada para São Pedro, 26 Caminhos de Pedra é um restaurante rodízio com sequência de massas, risotos e grelhados, que funciona somente na hora do almoço até as 15 hs e o valor é fixo da comida não inclui bebidas, mas a sobremesa esta incluída.

O prédio é de 1889, com pedras de balsato irregular pretas unidas entre si com uma mistura de feno, palha de trigo e barro. As janelas vermelhas dão ainda mais destaque à imponência da construção.

Servem entrada como: polenta frita e a linguiça colonial e uma típica sopa de capeletti.

Risotos: salame italiano, salmão, queijo de cabra e limão siliciano.

Carnes: ripa de costela, costela de cordeiro, picanha, galetos entre outras.

Massas: torteli ao molho rose, spaguetti, e outros.

Sobremesas: pudim e sagu, podendo escolher e comer a vontade também.

O restaurante é simples e pequeno, mas não se deixe enganar porque mesmo sendo rodízio a comida é maravilhosa e o atendimento é muito bom, principalmente do Lavousier que foi nosso garçon.

Casa Angelo Restaurante casa de pedra
Casa Angelo Restaurante

Caldeira Restaurante Bar

Localizado na cidade na Tv. Antônio Ducati, 138 – Cidade Alta. Restaurante especializado em carnes e estiilo contemporâneo.

Queremos destacar nesse restaurante a cordialidade do atendimento desde a porta quando chegamos, até quando fomos embora, todos foram muito educados e o dono do restaurante o Rafael veio se apresentar e é uma pessoa extremamente agradável.

A comida também é muito saborosa e destacando que o ponto da carne veio correto e vem muita comida, então indicamos você ir com fome. Os acompanhamentos também foram bem servidos.

Sobremesa: pedimos o pão de mel quente com sorvete que estava delicioso também!

Portanto indicamos que você coloque na sua lista!

Caldeira Restaurante Bar ótimo atendimento
Caldeira Restaurante Bar

Cuvée Vinoboutique

Localizado na Rodovia ERS 444 – Km 19,1, n. 4060, Sala 05. Um espaço para celebrar não apenas o melhor do vinho nacional com várias marcas como também petiscos para ir conversando e passar a tarde.

Local com ambiente moderno e descontraído com área externa e interna, mas pelo frio escolhemos ficar dentro do restaurante.

Pedimos um vinho e brusquetas com queijo muzzarela, tomate e raspas de limão e a combinação estava ótima, já que complementamos com um bom papo.

Ficando ai uma dica de um lugar para ir tomar um vinho no final de tarde.

Cuvée Vinoboutique

Saiba mais dicas de viagem em Embu das Artes.

Você também pode gostar...

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.