O que fazer em São Paulo
Brasil,São Paulo

O que fazer em São Paulo

São Paulo é a cidade que eu vivo e onde eu nasci e, além disso, é uma das principais capitais do Brasil. Existem inúmeras opções de lazer na cidade não só museus, feirinhas, igrejas, parques como também lugares para ver grandes paisagens e diversos tours pelo centro histórico e outras regiões.

Sempre tem um lugar novo para conhecer. Há passeios para todos os tipos de gostos e gastos de tal forma que encontra-se programas gratuitos e outros extremamente caros. Há inúmeros restaurantes e bares que temos uma enorme lista pois estamos sempre conhecendo algum estabelecimento novo.

História da cidade

A fundação da cidade de São Paulo aconteceu no Pátio do Colégio, no dia 25 de janeiro de 1554. O edifício foi construído pela missão jesuítica liderada pelos padres José de Anchieta e Manuel da Nóbrega, com o intuito de catequizar as populações indígenas que viviam na região.

A cidade foi, aos poucos, ganhando centralidade econômica e política na região e, dessa forma, tornou-se capital da província em 1815. O grande crescimento da cidade se deu no ciclo do café. Em seguida, o avanço da industrialização, juntamente do fenômeno da urbanização, foi consolidando o papel da cidade na economia regional e nacional, chegando, atualmente, à classificação de cidade global.

No contexto mundial, São Paulo é a 21ª economia, e a 3ª maior da América Latina. O município destaca-se no setor financeiro, abrigando as sedes de alguns dos principais bancos nacionais e internacionais bem como de grandes indústrias, que vão desde o setor de tecnologia, de comunicação, até montadoras de veículos e empresas do agronegócio mundial.

No geral, 63% das empresas internacionais com filial no Brasil estão em São Paulo e, dessa maneira, o município é considerado um importante centro financeiro do país.

Quando ir para São Paulo

Pode-se viajar para a região todo o ano, se bem que que o outono-inverno é a época de seca e temperaturas mais amenas, indo de abril até outubro e gostamos muito de viajar nessa época.

Já na primavera-verão, suas temperaturas são mais altas e chuvas mais frequentes. Isso pode estragar o passeio, mas com a luz do sol pode fazer lindas fotos. A cidade de São Paulo é conhecida como a “Terra da Garoa” e acontece mais no verão.

A cidade recebeu esse apelido por ter um clima tropical de altitude e nas transições entre as estações que marcam este tipo de clima – verão e inverno – uma intensa garoa costumava cair na cidade. O final da primavera era marcado por esse chuvisco.

O que fazer em São Paulo

Sampa Sky

Localizado no 42 andar a 150 metros de altura no Edifício Mirante do Vale (site) o Sampa Sky oferece uma vista linda para fotos em duas cabines de vidro retráteis, são quatro camadas de vidro, capazes de sustentar mais de 30 toneladas, então para os que tem medo de altura podem ficar tranquilos.

Inaugurado em agosto de 2021, tem que entrar nos seus pontos turísticos em São Paulo. Se você estiver de carro contornando a praça, os dois estacionamentos da Rua Brigadeiro Tobias cobram preço fechado de R$ 15 e R$ 13, mas se for de metrô a estação mais próxima é a São Bento

O mirante do Vale foi construído pelo engenheiro Waldomiro Zarzur e pelo arquiteto Aron Kogan, o arranha-céu foi o mais alto do Brasil durante 48 anos, antes de ser desbancado pelo Órion Business & Health Complex, em Goiânia com 192 metros e hoje também não é o mais alto de São Paulo esse está no Tatuapé.

O Sampa Sky foi inspirado no famoso SkyDeck de Chicago, esse no 103º andar do edifício Willis Tower. Não temos vertigem e nem medo de altura, portanto amamos a experiência e achamos que tem que entrar na sua visita a SP.

A espera é longa mesmo com hora marcada, esperamos uma hora na fila on-line, já no segundo horário as 9.30 da manhã, mas a espera pode chegar até duas horas, então vá sem compromisso depois. Para ajudar a passar o tempo no local possui uma cafeteria e segundo informações da coordenação vai ter um bar da Cerveja Corona em breve também no local.

Como comprar ingressos para visitar o Sampa Sky

Para comprar o Ingresso tem que entrar no aplicativo da Sympla e no próprio site direciona para o aplicativo.

sampa sky
Sampa Sky

Localização: Praça Pedro Lessa, 110 – Centro Histórico de São Paulo.
Horário de Funcionamento: terça a sexta as 11:00 hs as 19:00 hs, sábado das 09:00 as 19 hs e domingo das 9:00 hs as 16:00 hs.
Entrada: ingresso $80,00, mas conferir no aplicativo para qualquer mudança.

Jardim Botânico de São Paulo

Jardim Botânico de São Paulo foi fundado em 1928 a partir de um convite feito ao naturalista brasileiro Frederico Carlos Hoehne, para que implantasse um projeto de botânica na região da Água Funda.

Antes disso, a região servia para abastecimento de água do Ipiranga. Nesse mesmo ano, Frederico criou o Orquidário de São Paulo, considerado o marco inicial do jardim. Entretanto, foi apenas em 1938, com a criação do Departamento de Botânica de São Paulo, que o espaço foi oficializado.

No Jardim, encontram-se também não só o Instituto de Botânica bem como o Museu Botânico de São Paulo. Além disso, o parque está também geograficamente implantado no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga.

O lugar é lindo com suas palmeiras reais, jardim e estufas, ou seja, vale muito a pena ir passar uma tarde no local.

Imagens do jardim Botanico de São Paulo
Jardim Botânico

Localização: Avenida Miguel Estéfno, 3031 – Vila Água Funda
Horário de Funcionamento: terça a domingo das 9:00 hs as 17:00 hs.
Entrada: ingresso $10,00 inteira, R$5,00 a meia e até 4 anos gratuito.

Igrejas em São Paulo

Em São Paulo existem diversas Igrejas mas duas no centro que são mais famosas e indicamos você ir visitar.

Catedral da Sé

Conhecida como Catedral Metropolitana de São Paulo ou Catedral da Sé, é a catedral da Arquidiocese de São Paulo. A Catedral tem dois padroeiros Nossa Senhora Assunção e São Paulo.

Apesar de ter uma cúpula de estilo renascentista, a Catedral Metropolitana de São Paulo é o quarto maior templo neogótico do mundo. A catedral é o templo principal da paróquia de Nossa Senhora da Assunção de São Paulo, criada em 10 de agosto de 1591.

Após isso, foi criada uma Catedral estilo barroca em 1745, concluída em 1764 mas que em 1912 foi demolida para a construção da nova catedral. Entretanto, as obras da nova Catedral só foram concluídas em 1954 e demorou muitos anos por causa da II Guerra Mundial e a longa espera pela chegada de material até o Brasil.

A igreja oferece um passeio pelo seu interior, por um valor de R$60,00. Para isso, entre em contato com Luciane (11) 98453-2687 e, dessa forma, agendar a sua visita. Durante a visita, você conhecerá toda a história da Igreja, simbolismos, visitar a cripta e subir as torres até os sinos. É um passeio sensacional e, com toda a certeza, indicamos muito você realizar o tour e entender um pouco mais a história da Igreja e do Brasil na era do café.

Na catedral também pode ser tomado um brunch que acontece uma vez por mês, mas tem que entrar em contato com a igreja para realizar uma pre reserva.

Catedral da Sé

Localização: Praça da Sé – Sé.
Horario de Funcionamento: de segunda a domingo das 8:00 as 18:00 horas.
Entrada: gratuita, somente para ver a igreja.

Mosteiro de São Bento

Para mim é, com toda a certeza, a igreja mais bonita da cidade. O local é um conjunto da Basílica Abacial Nossa Senhora da Assunção, do Colégio de São Bento e, por fim, da Faculdade de São Bento. Sua estrutura atual começou a ser construída entre 1910 e 1912, a partir do projeto criado pelo arquiteto alemão Richard Berndl (1875-1955).

Cerca de 45 monges vivem no Mosteiro, onde dedicam suas vidas à tradição do “ora e trabalha”. No local, também é oferecido um brunch que é realizado uma vez por mês e, além disso, oferece uma visita guiada por todo o conjunto. Indico ir assistir a missa aos domingos que é cantada em latim sendo portanto muito diferente do que estamos habituados.

No local, os monges vendem pães que eles mesmos produzem e vale muito a pena provar!

Mosteiro de São Bento
Mosteiro de São Bento

Localização: Largo São Bento, s/nº – Centro Histórico 
Horário de Funcionamento: fechado por causa da pandemia, funcionando somente a parte da padaria para retirada.
Entrada: gratuito.

Museus em São Paulo

São Paulo é uma cidade que esbanja cultura, portanto existem diversos museus pela cidade e vamos escrever alguns que já fomos.

Casa das Rosas

Casa das Rosas (site e instagram) também é conhecida como Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Um casarão no estilo clássico francês construída em 1935. 

O local é dedicado a diversas manifestações culturais, com enfoque em literatura e poesia. É um dos edifícios remanescente da época característica da ocupação inicial de uma das principais vias da cidade, sendo um dos poucos desse período. 

Em 1985, o bem foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico (CONDEPHAAT), a casa está em restauro desde outubro de 2021, e suas obras estão sendo apresentadas no jardim da casa.

Casa das Rosas sp
Casa das Rosas

Localização: Avenida Paulista, 37 – Bela Vista
Horário de Funcionamento: de quarta a sábado, das 12h às 16h.
Entrada: gratuita.

Japan House

Inauguração, em abril de 2017 por um o projeto é de iniciativa internacional do Governo Japonês para mostrar uma visão do Japão moderno para o mundo.  O projeto conta com unidades também em Londres e Los Angeles,

A faixada foi projetada pelo eminente arquiteto japonês Kengo Kuma com 36 metros de largura e 11 metros de altura composta de 630 peças de madeira hinoki (pinheiro típico do Japão), que foi encaixada por cinco artesões vindo diretamente do Japão.

A tecnologia também esta no banheiro com uma privada tecnológica da marca japonesa Toto, autolimpantes, com assento aquecido que conta ainda com jatos de limpeza, que são controlados por botões

As exposições são temporárias e duram em mais ou menos dois meses exibindo assim várias exposições durante o ano, essas acontecem no térreo e no terceiro andar.

No local ainda possui uma loja para venda de produtos japoneses no primeiro e segundo andar, uma cafeteria com doces japoneses no primeiro andar o Café Sabor Mirai e um restaurante de comida japonesa no terceiro andar o Aizome.

Se não bastasse todas essas vantagens atrás da Japan house ainda fica um dos painéis mais prestigiado do artista Eduardo Kobra no Edifício Ragi, o mural presta homenagem ao arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, com 52 metros de altura e 16 metros de largura, destacando as formas geométricas e coloridas que fazem referências a obras do arquiteto como o Copan, a Pampulha, o Museu Oscar Niemeyer e o Palácio do Planalto, aumentando assim a beleza do lugar.

Japan house
Japan house

Localização: Avenida Paulista, 52 – Bela Vista.
Horário de Funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 18h, aos finais de semana das 09h às 19h.
Entrada: gratuita.

Café Sabor Mirai

Fomos de manhã então tomamos um cafe no local e provamos os sabores diferentes da cafeteria Wagashi-Yokan Sakura (batata doce) e Wagashi-Yokan Koi (de peixe) e um bolo de Matchá, todos no valor de R$15,00 cada, o que mais gostamos foi o bolo, os outros tinham sabores e texturas diferentes que vale a pena provar.

Wagashi

Wagashi (和果子) é o nome dado aos doces artísticos e tradicionais da confeitaria japonesa. Introduzido no Japão no período Yayoi, por influência chinesa, mas o termo “Wagashi” veio depois, durante o período Meiji, embora os doces tenham se popularizado durante o período Edo (1603-1867).

Doces servidos em banquetes da aristocracia e da corte imperial e servidos com chá (macha). Hoje estão presentes em várias datas e eventos no Japão, como no Ano Novo (Oshougatsu), casamentos, funerais, Otsukimi (Visualizar a lua), Hinamatsuri (Festival das Bonecas) e até oferendas às divindades em templos.

Atualmente, o Wagashi é feito de mochi, dango, azuki, frutas e outros ingredientes naturais e são considerados saudáveis, em comparação aos doces convencionais.

Wagashi Yokan é um dos doces mais populares no Japão e possui aspecto gelatinoso, feito à base de Kanten que é extraído de algas marinhas e foi esse que provamos, mas existem outros tipos como monaca e manju.

Cafeteria japan house
Cafeteria japan house

MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

É uma das mais importantes instituições culturais brasileiras (site). Localiza-se, desde 7 de novembro de 1968, na Avenida Paulista, em um edifício projetado pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, já com o intuito de ser sua sede.

O prédio é famoso pelo vão de mais de 70 metros que se estende sob quatro enormes pilares, concebido pelo engenheiro José Carlos de Figueiredo Ferraz.

O edifício é considerado um importante exemplar da arquitetura brutalista brasileira e um dos mais populares ícones da capital paulista, como resultado, é tombado pelas três instâncias de proteção ao patrimônio: IPHAN, Condephaat e Conpresp.

Fundado em 1947, por iniciativa do paraibano Assis Chateaubriand, o MASP possui a mais importante e abrangente coleção de arte ocidental não só da América Latina como também de todo o hemisfério sul.

Possui obras da escola italiana e francesa e também extensa seção de arte brasileira e pequenos conjuntos de arte africana e asiática, artes decorativas, peças arqueológicas etc., totalizando aproximadamente 8 mil peças que são fixas e mais as exposições temporárias que são fantásticas.

Masp São Paulo
Masp São Paulo
masp
MASP

Localização: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista.
Horário de Funcionamento: de terça a domingo das 10h ás 18h.
Entrada: toda terça entrada franca e muda o valor pela exposição.

Pinacoteca de São Paulo

A Pinacoteca do Estado de São Paulo (instagram) é um dos mais importantes museus de arte do Brasil. O edifício foi construído em 1900, no Jardim da Luz. Projetado por Ramos de Azevedo e Domiziano Rossi para ser a sede do Liceu de Artes e Ofícios. É o mais antigo museu de arte de São Paulo, fundado em 1905 e regulamentado como museu público estadual desde 1911.

Com mais dez mil peças abrangendo majoritariamente a história da pintura brasileira dos séculos XIX e XX. É um lugar super interessante de entrar no roteiro. Com exposições fixas e intinerantes.

Pinacoteca de São Paulo exposicao
Exposição na Pinacoteca
Pinacoteca de São Paulo corredores
Corredores da Pinacoteca

Localização: Praça da Luz, 2 – Luz.
Horário de Funcionamento: quarta a segunda as 10:00 hs ás 18:00 hs.
Entrada: ingresso R$20,00 inteira e R$10,00 a meia.

Farol Santander

O Edifício Altino Arantes foi inspirado no Empire State e, certamente, é um dos prédios mais altos do país, cartão postal da cidade, com mirante no topo. Fica próximo a estação São Bento do metrô.

Terceiro maior arranha-céu da cidade com 35 andares, foi construído em 1939 e a fim de que fosse sede do Banco do Estado de São Paulo, mais conhecido como Banespa. Atualmente, no entanto, ela atende pelo nome de Farol Santander. Foi reaberto ao público em 2018 e hoje é um grande centro cultural, pois nele ocorrem várias exposições permanentes e temporárias.

A exposição permanente do prédio, intitulada “Espaço Memória”, está distribuída entre o segundo, terceiro e quinto andares. Ali, os visitantes vislumbram como era o dia a dia dos banqueiros através dos móveis da década de 1950.

Quarto andar mantém o “Espaço Memória”, com painéis panorâmicos formando Vista 360º por Vik Muniz.

Do 19 ao 20 , 20 ao 24 são as exposições temporárias enquanto que no 26° andar, há uma vista panorâmica da cidade.

Farol Santander foto do prédio e de uma das exposições
Farol Santander
farol santander vista
Vista Panoramica do Farol Santander

Bar do Cofre

No subsolo, fica o Bar do Cofre que é um lugar lindo, divertido e ótimo para fotos porque é onde ficava o antigo cofre do Banespa, com suas portas e gavetas para guardar objetos dos clientes.

Bar do cofre em sao paulo
Bar do cofre

Localização: Rua João Brícola, 24 – Centro Histórico.
Horário de Funcionamento: segunda a domingo das 09:00 as 20:00 horas.
Entrada: comprar o ingresso pela Sympla aplicativo e o Bar do Cofre tem que ligar fazendo reserva antecipada.

Pateo do Collegio

É o marco inicial do nascimento de São Paulo pois é onde foi levantada a primeira construção, quando o padre Manuel da Nóbrega junto com José de Anchieta e a Companhia de Jesus estabeleceram um núcleo para fins de catequização de indígenas.

Composta não apenas pelo Museu Anchieta, onde é possível ver os mapas com a evolução da cidade, mas também pelo Auditório Manoel da Nóbrega, Galeria Tenerife, praça Ilhas Canárias, Igreja Beato José de Anchieta (abriga o fêmur de José de Anchieta), a Cripta Tibiriçá e a Biblioteca. É possível realizar a visitação no local.

Legal fazer a visitação, dando para visitar três andares a cripta, o museu e o andar superior com pertences de igrejas de todo Brasil, antigamente existia um café onde comia o pão que os jesuítas faziam no século XVI, mas infelizmente fechou pela pandemia e está previsto para reabrir ano que vem.

Toda iluminação que vocês verão nos postes de luz da época ainda funcionam a gás até hoje.

Pateo do Collegio
Pateo do Collegio

Localização: Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro Histórico.
Horário de Funcionamento: terça a sábado das 09:00 as 16:45 horas.
Entrada: comprar no local R$8,00 adulto e R$2,00 meia ou aposentado.

Glória Imortal dos Fundadores de São Paulo

Esta obra fica localizado em frente ao Pateo do Colégio de tal forma que homenageia os que participaram da fundação do Colégio e da Vila de São Paulo. Realizado pelo escultor italiano Amadeo Zani, ficou armazenado durante muito tempo e implantado no Pátio do Colégio em 1925.

E conta a história dos catequizadores, dos índios que lá viviam e figuras importantes da época.

Glória Imortal dos Fundadores de São Paulo
Glória Imortal dos Fundadores de São Paulo

Museu da Cidade de São Paulo / Solar da Marquesa de Santos

Museu da Cidade de São Paulo

Localizada entre os estacionamentos e o Pateo do Collegio provavelmente você irá passar na frente então não deixe de conhecer, fazendo parte do Museu da Cidade de São Paulo.

A Casa, também chamada a Casa da Imagem, integra as unidades do Museu da Cidade de São Paulo, com o intuito de abrigar programas culturais de fotografia, publicações e exposição que qualifiquem o aspecto fotográfico do museu.

Erguida onde antigamente exista uma casa de taipa do século XVII, por volta de 1880 a casa foi construída por Benedito Antônio da Silva para sua moradia. Hoje, a mesma abriga um museu de obras itinerárias e, quando fomos, estava acontecendo uma mudança na exposição e por isso não conseguimos entrar.

Museu da Cidade de São Paulo
Museu da Cidade de São Paulo

Solar da Marquesa de Santos

Exemplo de residência do século XVIII e teve como um de seus donos Domitila de Castro Canto e Melo conhecida como a Marquesa de Santos. Em seu interior, a trajetória da Marquesa é contada desde o seu primeiro casamento a até os sete anos de caso que teve com o Imperador Dom Pedro I e, por fim, seu último marido e filhos.

Um lugar no mínimo curioso de conhecer, já que tem uma exposição permanente, e também estava sendo montada também uma outra exposição no local.

Solar da Marquesa de Santos
Solar da Marquesa de Santos

Beco do Pinto

É uma passagem que fica entre o Solar da Marquesa de Santos e o Museu da Cidade de São Paulo e, durante o período colonial, que era utilizada para transito de pessoas e animais, pois ligava o lago da Sé à várzea do Tamanduateí. Nome recebido para homenagear o Brigadeiro José Joaquim Pinto de Moraes já que ele foi o dono anterior da casa da Marquesa de Santos e juntos constituem um conjunto histórico, arquitetônico e cultural.

Beco do Pinto
Beco do Pinto

Localização: Rua Roberto Símonsen, 136 – Centro Histórico.
Horário de Funcionamento: terça a domingo das 11:00 ás 15:00 horas.
Entrada: gratuito.

Centro Cultural Banco do Brasil

Construído em 1901 e reformado em 1923 a 1927 pelo arquiteto Hippolyto Pujol Junior com o intuito de abrigar a sede do Banco do Brasil e desde 2001 abriga o Centro Cultural do Banco do Brasil e é um dos mais completos espaço cultural em São Paulo.

O mesmo apresenta exposições variadas e temporárias, para saber mais sobre a programação entre no link.

centro cultural banco do brasil
Centro Cultural Banco do Brasil

Localização: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico.
Horário de Funcionamento: terça a domingo das 11:00 ás 15:00 horas.
Entrada: de segunda a domingo das 09:00 as 18:00, mas se encontra fechado as terças feiras.

Theatro Municipal

É um dos mais importantes teatros do Brasil e foi inaugurado em 1911 com o intuito de atender ao desejo da elite paulista da época, que queria que a cidade estivesse à altura dos grandes centros culturais.

O Theatro é lindo e luxuoso e desde de 14 de setembro de 2021, voltou a oferecer a visita guiada que pode ser comprada 24 horas antes da visitação ao passo que a venda dos ingressos inicia sempre as 10 horas pelo link.

Theatro Municipal de são paulo
Theatro Municipal

Bar dos Arcos

No porão do Theatro existe um bar conhecido como Bar dos Arcos que é muito lindo. Entretanto, indicamos reservar para conhecer o local. Uma das curiosidades é que há uma piscina de bolinhas e, sem dúvida, as comidas e os drinks também são excelentes.

bar dos arcos
Bar dos Arcos
bar dos arcos piscina de bolinhas
Piscinas de bolinhas

Localização: Praça Ramos de Azevedo, s/n – República 
Horário de Funcionamento: horário de visitação e espetáculos
Entrada: variando com a apresentação ou espetáculo.

Galeria do Rock

Centro Comercial Grandes Galerias é um centro comercial com vários tipos de lojas com predominância para o comércio de produtos relacionados não só ao gênero rock e hip hop bem como artigos para skatistas, tatuagens e bares no centro de São Paulo. Foi construída em 1962 e inaugurada em 1963.

Vale a pena passar na frente nem que for para tirar uma foto.

galeria do rock
Galeria do Rock

Localização: Avenida São João, 439 – República.
Horário de Funcionamento: segunda a sexta das 9:00 as 19:00 e sábado das 09:00 as 18:00.
Entrada: gratuita.

Onde Caminhar em São Paulo

Na cidade existem vários lugares que vale a pena você caminhar para conhecer a cultura da cidade e tentar entender o quanto a cidade é eclética.

Avenida Paulista

Essa com certeza é a principal rua, é o centro financeiro, cultural e de entretenimento da capital paulistana, onde você irá encontrar grandes arranhaceus, os melhores restaurantes e todos os tipos de pessoas cada um com sua religião, crença e roupas diferentes, tendo assim a maior diversificação cultural possível.

Está localizada no limite entre as zonas Centro-Sul, Central e Oeste; e em uma das regiões mais elevadas da cidade, chamada de Espigão da Paulista.

Encontra também as várias indicações que já escrevemos aqui como o MASP, a Japan House e a Casa das Rosas.

Todos os domingos a Avenida fica fechada para o passeio de pedestres na via, com pessoas vendendo várias coisas nas ruas e também fazendo apresentações pela via, mas na semana dá para andar em suas largas caçadas ou pela ciclo faixa central, e tem que entrar na sua lista.

Avenida paulista São Paulo
Avenida Paulista

Vale do Anhangabaú

Está situado entre a Praça da Bandeira e a Avenida São João. É um espaço público comumente caracterizado como parque, onde tradicionalmente se organizam eventos, como por exemplo manifestações públicas, comícios políticos, apresentações e espetáculos populares.

Como se trata do centro sempre é bom ficar atento na região pois, quando fomos, tinham pessoas andando de skate e bicicleta no local.

vale do anhangabau
Vale do Anhangabau

Rua 25 de Março

A Rua 25 de março fica no centro de São Paulo, ao lado do Mosteiro de São Bento e o Santander, ou seja, bem no coração histórico da capital paulista. E indicamos você acessar o local de metrô ou ônibus, não apenas devido a dificuldade para estacionar mas também por causa do número de pessoas e o trânsito na região.

A maioria das lojas abre de segunda a sexta-feira, das 8 às 18h e, aos sábados, das 8 às 13h30.

A região é boa para comprar artigos de decoração, festas, bijuterias, flores artificiais, e importados em geral, independente da qualidade e da procedência.

A rua é uma loucura com vários camelos e vendinhas na calçada cada um vendendo seus produtos e pessoas se esbarrando a todo tempo, mais as lojas que ficam em mini shoppings.

Dica: é uma região com muitas pessoas e, portanto, é preciso tomar cuidado com furtos e roubos, não usando nada de valor e levando o dinheiro em locais que não fiquem a mostra.

rua 25 de marco
Rua 25 de marco

Bairro da Liberdade

O Bairro da Liberdade é um bairro japonês em São Paulo e um alto arco torii vermelho marca a entrada na região, onde há lanternas que decoram as ruas.

Existem diversas opções gastronômicas incluem bares de sushi, lojas de ramen e barracas de macarrão yakisoba, bem como restaurantes chineses e coreanos.

Com diversas lojas de presentes e os supermercados vendem quimonos, panelas e iguarias asiáticas importadas, e nossa principal dica, com toda a certeza, ir na Feira da Liberdade, que acontece aos domingos. Lá, você encontrará não apenas acessórios e artesanatos como também algumas comidinhas. Além disso, na região e a maioria das ruas ficam lotadas de pedestre, vendedores, mostrando um pouco da loucura e diversidade cultural no local.

Nosso blog possui várias dicas de comida na região como por exemplo o Aska lamen, We Coffe e entre outros.

feira no bairro da liberdade
Feira no bairro da liberdade

Caminhar no Minhocão aos domingos

O Elevado Presidente João Goulart, nomeado anteriormente Elevado Presidente Costa e Silva, e popularmente conhecido como Minhocão, é uma via expressa elevada da cidade de São Paulo, Brasil, que liga a região da Praça Roosevelt, no centro da cidade, ao Largo Padre Péricles, na Barra Funda, com 2,8 km entre um ponto e outro.

O Minhocão é fechado ao trânsito aos domingos e vira uma passarela de lazer. O horário de fechamento no fim de semana acaba de ser ampliado: desde julho, o tráfego de veículos pára às 15h de sábado para ser retomado só às 6h30 da manhã de segunda, sendo lindo ver as pinturas nos prédios e caminhar vendo o Farol Santander ao fundo.

minhocao de domingo
minhocao de domingo

Feira de Antiguidades na Praça Benedito Calixto

Todos os sábados, ocorre a feira da Benedito Calixto (instagram), que tem cerca de 320 expositores com muitas ofertas , só para exemplificar, de móveis e artigos domésticos até vinis, selos e moedas antigos. A feira acontece desde 1987 e é uma referência cultural e turística em São Paulo, portanto vale a pena considerar uma visita.

Há também artesanato e outros artigos. Além disso, o visitante pode saborear variados petiscos ou fazer uma pausa em um dos restaurantes nas proximidades como o Baiano de Dois, que é maravilhoso para provar a culinária nordestina.

Outra famosa atração é o evento Chorinho na Praça, que ocorre também aos sábados das 14h30 às 18h30. E, por fim, para os amantes da leitura, quinzenalmente, a partir das 14h ocorre o evento Autor na Praça, com lançamentos de livros, distribuição de autógrafos, palestras e debates.

A Praça Benedito Calixto espera você para um programa relaxante onde vai poder garimpar antiguidades, comprar artesanato, saborear petiscos e até ouvir música ao vivo.

feira de antiguidade na benedito calixto
Feira de antiguidade na Praça Benedito Calixto

Gostou?! Então leia sobre onde comer no centro da cidade em sorveteria do centro e Bar Salve Jorge.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.