Ribeirão Preto
Brasil,São Paulo

Ribeirão Preto, o que fazer em um final de semana

Ribeirão Preto é um município brasileiro localizado no interior do estado de São Paulo, com uma população de mais ou menos 712 mil pessoas, com uma economia gigante de tal forma que já foi o nono PIB no Brasil.

Até o século XIX, a região era povoada exclusivamente pelos índios Caiapós, com algumas aldeias que cultivavam pequenas plantações de milho e mandioca e, além disso, viviam ainda da caça, da pesca, da coleta de mel e frutas.

Entretanto, com o passar do tempo, fazendas de forasteiros passaram a dominar o lugar. A invasão das terras foi pacífica sendo que, por fim, elas foram sendo legitimadas e consolidadas por heranças.

Fundada em 1856, a região recebia muitos mineiros que saíam de suas terras para se aposentarem da mineração e procuravam terras com o intuito de a criar gado. No inicio do século XX, a cidade passou a atrair imigrantes, que foram trabalhar na agricultura ou nas indústrias na década de 1910.

O café foi, por um tempo, uma das principais fontes de renda mas sua desvalorização, a partir de 1929, perdeu espaço para outras culturas e principalmente para o setor industrial.

Na segunda metade do século XX, investiram muito nas áreas de saúde, biotecnologia, bioenergia e tecnologia da informação, sendo assim, declarada em 2010 como “polo tecnológico”. Essas atividades atualmente fazem com que Ribeirão Preto tenha o 21º maior PIB brasileiro.

O que conhecer em Ribeirão Preto

Iniciamos a nossa visita pelo centro de Ribeirão Preto já que, por lá, há vários prédios antigos e históricos.

Em primeiro lugar, conhecemos o Quarteirão Paulista definido pelo Doutor Meira Júnior, presidente da Companhia Paulista como um ‘conjunto harmônico de edifícios monumentais’ composto pelos edifícios Meira Júnior, Theatro Pedro II e Palace Hotel.

Theatro Pedro II em Ribeirão Preto

O teatro foi inaugurado em 8 de outubro de 1930, com a apresentação do filme “Alvorada do Amor”. Seu nome homenageia o último imperador do Brasil, Dom Pedro II. Além disso, a população da cidade escolheu o nome, através de um concurso feito pelo jornal A Cidade, o principal do município.

Ele é um dos edifícios históricos mais importantes da cidade. Inclusive, ele está entre os melhores teatros do país por conseqüência de sua qualidade quando o assunto é a acústica

O teatro tem capacidade para 1588 espectadores. É possível fazer uma visita guiada e conhecer todo o lugar. Foi tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo).

Theatro Pedro II parte do quarteirão paulista em Ribeirão Preto
Theatro Pedro II

Central Hotel

Iniciado as obras em 1924, na esquina da Rua Duque de Caxias com Álvares Cabral, que compõem o Quarteirão Paulista de Ribeirão Preto.

Seu primeiro proprietário foi Adalberto Henrique de Oliveira Roxo, importante comerciante do café. Logo em seguida, a Companhia Cervejaria Paulista, mesma que construiu o Theatro Pedro II e o Edifício Meira Júnior (Pinguim), adquiriu o prédio.

Passou por uma reforma e o antigo Central Hotel mudou de nome para Palace Hotel que ficou em funcionamento até 1992.

Em 1982 foi tombado pelo CONDEPHAAT juntamente com o Theatro. Assim iniciou um longo processo de recuperação e modificou o hotel para centro cultural. E foi aberto novamente em 2011 e mas, em razão da pandemia, está fechado.

Central Hotel em Ribeirão Preto
Central Hotel

Edifício Meira Júnior (Pinguim)

Local onde funciona a choperia mais famosa do Brasil o Pinguim, desde a sua inauguração serve chopp da marca Antártica (Ambev). Inaugurada em em 1936 por Nicolas Miranda.

Inauguraram a choperia em 1936, no primeiro prédio de Ribeirão Preto, o Edifício Diederichsen. O bar ficava onde hoje funciona uma loja da Humanitarian, na esquina das ruas Álvares Cabral e General Osório.

A cervejaria atual foi aberta em 1977 no lugar do Lanches Paulista, após a Antarctica comprar a Companhia Paulista, proprietária do prédio.

Em 1984, a marca foi vendida para um grupo de São Paulo e, por fim, no ano 2000, a Antárctica se fundiu à Brahma, dando origem à AmBev. Desse modo, a cervejaria canadense Molson comprou a fábrica da Antárctica em Ribeirão, mas pouco tempo depois, a desativou. O prédio da fábrica está abandonado.

Edifício Meira Júnior  conhecido como Pinguim
Pinguim

Praça XV de novembro em Ribeirão Preto

É o local onde ocorreram as principais atividades da sociedade desde a sua origem. Primeiramente, havia um espaço livre em frente a primeira igreja local, a Igreja da Vila onde as pessoas iam para procissões e missas ao ar livre. A arborização da praça se inicia somente no século XX.

Hoje, possui uma estátua chamada Glória que foi construída com o propósito de homenagear o cinquentenário da revolução constituinte em 1932.

Praça XV de novembro com estátua da Gloria em Ribeirão Preto
Praça XV de Novembro

Biblioteca da Sinhá Junqueira

Conceberam a biblioteca com o conceito de ‘biblioteca viva’, com o intuito de ser um espaço dinâmico e integrado com a cidade.

Sinhá Junqueira deixou suas vontades escritas em um testamento para fazer a biblioteca. Inaugurada em um local provisório em 1960, logo depois, a transferiram para o local atual, em 1961.

Em 2014, também sofreu um processo de revitalização e reinauguração em 2020 com o nome de sua idealizadora.

Com lindos vitrais, a casa está reformada e é um espaço lindo com vários livros ao ar livre e diversos computadores.

Existe uma visita guiada que dura uma hora, mas não conseguimos fazer, porém parece bem interessante.

Biblioteca da Sinhá Junqueira em Ribeirão Preto
Entrada da biblioteca
Parte aberta da biblioteca com livros
Parte aberta da biblioteca
Biblioteca o casarão antigo reformado
O Casarão
Vitrais do casarão  da biblioteca
Vitrais do casarão

Catedral Metropolitana de São Sebastião

Ela já foi uma pequena capela, mas hoje é uma importante catedral católica da cidade.

A história da Catedral Metropolitana começou no século 19, uma vez que fazendeiros fizeram uma doação das terras em adoração ao São Sebastião, após a ruína da “Antiga Matriz”.

O Condephaat tombou o prédio da Catedral, assim como seu entorno, em 2014. 

Ao longo dos anos, a igreja foi ampliada, depois demolida em uma reestruturação urbana e, posteriormente, reconstruída novamente no século XX com uma arquitetura neogótica.

Achamos que vale muito a pena conhecer por dentro pois é muito bonita.

Catedral Metropolitana de Ribeirão Preto
Catedral Metropolitana de São Sebastião

Mercadão Central em Ribeirão Preto

Sua construção se iniciou em 1899 e sua inauguração em 1990. Só que somente muitos anos depois, o prédio foi tombado pelo conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turismo do Estado de São Paulo (Condephaat).

Estando hoje em cargo da Prefeitura Municipal, o mercado é gerenciado pela Associação dos Comerciantes do Mercado Central de Ribeirão Preto (Acomecerp) de forma independente.

O antigo mercado era feito de tijolos de barro e cobertura envidraçada, mas devido a enchentes e um curto circuito que fez o prédio pegar fogo, ele foi modificado e reinaugurado da maneira atual em 1956.

Por causa de sua grande variedade de produtos, é muito legal para passear e comprar queijos, doce de leite, linguiça, castanha e até cachaça. A Empório 21, é uma loja linda que vende cachaças de várias cidades do Brasil.

Mercadão central  em Ribeirão Preto
Mercadão central
Loja de cachaça Empório 21 no mercadão central
Loja de cachaça Empório 21

Santuário das Sete Capelas

Construído por monges beneditinos, a região conta com uma atmosfera agradável e tranquila onde, em princípio, a primeira capela construída foi a Nossa Senhora das Graças em 1948.

Os sete templos estão dispostos em um formato de semicírculo, sendo cada um deles dedicado a um santo católico e todos, em suma, voltados para um enorme largo. Possui, também, uma loja de artigos religiosos.

Entre as capelas, construíram algumas grutas para agradecer bençãos alcançadas ao Santo, e com toda a certeza, são bem bonitas de visitar.

Próximo ao santuário fica a Arena, o Teatro e a Casa da Cultura, estão todos fechados, mas vale passar na frente para ver.

Santuário das Sete Capelas em Ribeirão Preto
Santuário das Sete Capelas
Cepla das sete capelas
Capela
Gruta de Santa Luzia na sete capelas
Gruta de Santa Luzia

Novo Mercadão da Cidade

Centro de conveniência e compras inaugurado em 30 de outubro de 2008 e conta com mais de 52 estabelecimentos comerciais.

Possui estacionamento aberto e coberto, praça de alimentação e elevador com o intuito de facilitar o acesso. É um ótimo local para almoço ou jantar e achamos melhor como praça de alimentação pois para comprar produtos de mercado, o antigo ainda é imbatível.

Com dois andares sendo o primeiro com lojas e restaurantes e o segundo andar com um restaurante por quilo.

Novo Mercadão da Cidade em Ribeirão Preto
Novo Mercadão da Cidade
Restaurantes no Novo mercadão
Restaurantes
Restaurante no segundo andar
Restaurante no segundo andar

Parque Olhos D’água

Parque ótimo para ir no final de semana não apenas para andar ou correr como também para levar o cachorro. Bem arborizado e com um lago no final do mesmo.

Caminhamos pelo parque e corremos ao redor dele, da quase 2 km, mas é a única maneira de ver o parque todo que a parte do lago, por ter a construção de prédios não tem como contornar.

No entanto, todas as barracas para comprar água ou alimentos ficam na parte de fora do parque.

Parque Olhos D’água em Ribeirão Preto
Entrada do Parque Olhos D’água


Outras Opções em Ribeirão Preto

Temos dois passeios que não conseguimos ir um pela distância que foi o Museu Casa de Portinari e o Museu do Café por estar em reforma, mas deixaremos aqui a dica para vocês conhecerem.

Museu Casa de Portinari

Em síntese, uma casinha charmosa que se transformou em museu, a Casa de Portinari ficou famosa por ter sido lar de um dos maiores artistas plásticos brasileiros, Cândido Portinari e da sua família durante o século 20.

O museu fica em Brodowski, a 50 quilômetros da cidade e não fomos conhecer devido a distância e, com toda a certeza, ficará para uma próxima vez.

Museu do Café Francisco Schmidt

O museu, inaugurado em 1957, está dentro no campus da Universidade de São Paulo, em um belo prédio de tal forma que preserva características do Brasil colonial.

Francisco Schmidt foi um barão do café que, por anos, foi o proprietário da fazenda onde se localiza o museu. Em virtude de seu valor histórico, houve o tombamento municipal do museu e seu acervo.

Abriga objetos que relatam o cotidiano vivido por imigrantes, escravos e barões, retratando a história do café e, em meio ao seu acervo, encontramos diversos itens como, por exemplo, coleção de moinhos, máquina de beneficiar café, grãos de diferentes tipos, entre outras peças.

Infelizmente não podemos ir conhecer porque o mesmo está em reforma por tempo indeterminado e também não conseguimos entrar no Campos do HC que pela pandemia se encontra fechado.

Onde comer em Ribeirão Preto

A cidade possui diversas opções de restaurantes, comida e preços variáveis, portanto, assim agrada todos os tipos de gostos.

Café Pagliaroni

Café Pagliaroni no centro de Ribeirão
Café Pagliaroni

A cafeteria fica ao lado do Theatro Pedro II no centro de Ribeirão. Oferece café 100% arábica tendo não só grãos crus como também grãos torrados e torrado e moído. Na loja, você pode escolher vários tipos de preparos.

Local: a loja é pequena e aconchegante, bem agradável de ficar.

Café Pagliaroni o salão
Mesas para sentar
Café Pagliaroni local para pedir o café
Local para pedir o café

Pedidos: pedimos um café e um capuccino. O café o Andrey achou um pouco aguado e eu achei a mesma coisa com o capuccino, mas possui um bonita apresentação.

Acabamos só pedindo bebidas e não pedimos nada para comer, mas existem opções no cardápio.

Andrey e seu café do Café Pagliaroni
Andrey e seu café
Capuccino do Café Pagliaroni
Capuccino

Valor: R$ 25,00 para os dois.

Empório Santa Angela

Entrada do Empório Santa Angela
Entrada

Outro local para tomar café na cidade é esse restaurante.

Local: amplo, bonito e com espaço externo pet friendly, mas não gostamos nada do atendimento que está bem confuso e demorado, tendo vindo os pratos antes das bebidas e os pratos incompletos, suco errado.

Ao mesmo tempo funciona como empório, padaria e restaurante.

Empório Santa Angela
Empório e padaria
Empório Santa Angela salão interno
Salão interno
Empório Santa Angela salão externo
Salão externo

Pratos principais: pedimos quatro pratos diferentes e todos estavam gostosos.

Pedimos dois pães na chapa sendo um pão francês e outro pão de brioche.

Empório Santa Angela pão francês na chapa
Pão francês na chapa
Empório Santa Angela brioche na chapa
Brioche na chapa

Terceiro prato: pedimos ovos mexidos de galinha caipira, acompanha bacon caramelizados com rapadura e pão de fermentação natural da casa.

Empório Santa Angela ovos mexidos
Ovos mexidos

E o quarto, mas o mais bonito prato foi a salada de frutas.

Empório Santa Angela salada de frutas
Salada de frutas

Sobremesa: estava demorando tanto para a gente conseguir pedir e receber que resolvemos ir buscar direto no balcão.

Existiam diversas opções e escolhemos o cinnamon e bolo de prestígio e as duas estavam igualmente com a massa um pouco ressecada.

Empório Santa Angela cinnamon
Rosca de Cinnamon
Empório Santa Angela bolo
Bolo de prestígio

Valor: em média com bebidas R$30,00 por pessoa.

Casa di Tullio

Entrada da Casa di Tullio em Ribeirão Preto
Entrada

Quem conhece bem Ribeirão Preto sabe sobre a fama da famosa cantina Italiana do Tullio Santini que, agora o mesmo possui outros restaurantes, igualmente bons.

Hoje, estão com seis restaurantes: Amici ristorante, Ancho, Bello tratoria, Cappo espaço, Casa di Tullio, Doppo Lavaro, Santini Terrazzo e onde tudo começou com La Cucina Di Tullio Santini.

O chef Tullio Santini Junior, seu filho, comanda as casas e mantém os restaurantes e a comida.

Nós provamos o Ancho e compramos na Casa Di Tullio massa fresca para poder levar para os meus pais em São Paulo, já que os dois estão no mesmo espaço.

Local: Amplo, aconchegante, muito agradável, todo em vidro então possui uma ótima luz natural é um maravilhoso atendimento.

Salão interno da Casa di Tullio
Salão interno
Buffet da Casa di Tullio
Peitos e buffet

Couvert: é incluso no pagamento, onde vem pão de queijo e pães quentinhos com manteiga, cebola no azeite e estava tudo delicioso. Existem outras opções, mas ficamos com essa.

Prato principal: você escolhe o corte da carne, dois acompanhamentos e buffet de salada a vontade.

Escolhemos duas carnes o Ancho carro chef da casa e chorizo e as duas estavam muito saborosas.

Acompanhamentos: arroz ancho, arroz de limão, cebola assada e farofa da casa.

Chorizo da Casa di Tullio
Chorizo
Ancho da Casa di Tullio
Ancho
Acompanhamentos da Casa di Tullio
Acompanhamentos

Sobremesa: pedimos um petit gateau e aí vai minha única crítica para o restaurante, porque quando fui pegar o bolo o chocolate não estava derretido dentro, então não ficou no forno o tempo certo, mas estava ok.

Sobremesa da Casa di Tullio
Sobremesa

Valor: R$150,00 por pessoa.

Passei na loja e levei um marcarão e molho de tomate para os meus pais provarem em SP e estava com uma cara deliciosa.

Macarrão da Casa di Tullio
Massa e molho de tomate

Cupim do Paulim

Entrada Cupim do Paulim em Ribeirão Preto
Entrada

Localizado no estádio do comercial é um restaurante para passar a tarde e o famoso bom e barato e vale a pena demais ir para conhecer e provar.

Salão Cupim do Paulim em Ribeirão Preto
Local

Prato principal: cupim casqueirado, serve de duas eta quatro pessoas, com acompanhamentos: arroz branco, polenta cozida e molhos da casa.

Comida Cupim do Paulim em Ribeirão Preto
Cupim casqueirado

Valor: R$50,00 por pessoa com bebidas.

Famosa Pizza

Entrada da Famosa Pizza
Entrada da Pizzaria

Fomos pegar para delivery a pizza, porque estávamos cansados na sexta à noite, mas para quem deseja comer na pizzaria o local também é super agradável.

Infelizmente a foto do salão não ficou boa por causa da iluminação.

Salão interno da Pizzaria
Salão interno

Estava com tanta fome na sexta que esqueci de tirar foto da pizza na hora que chegamos.

Valor: R$76,00 para três pessoas e ainda teve sobra para o cafe da manhã do outro dia.

Dica se você morar em Ribeirão Preto

Eu morei na cidade durante dois anos quando eu fiz residencia médica na USP Ribeirão e enquanto estava lá eu fiz treino de corrida com a Fun Sports, que é uma ótimo lugar tanto para você que quer iniciar a corrida tanto se você já corre muito, com professores muito qualificados que são o Rodrigo Inouye Gouveia o Eduardo Vicentini e indicamos.

Toda vez que acabo indo para lá faço questão de fazer um treino com a equipe.

foto do grupo de corrida
Foto do grupo

Leia mais sobre nossas viagens em Baependi.

Você também pode gostar...

6 comentários

  1. Emporio21 diz:

    Muito obrigado por ter visitado nossa loja. Serão sempre bem vindos a Ribeirão Preto!!!!

    1. Carol Varuzzi diz:

      Amamos a loja e a bebida que compramos! Obrigada pela simpatia no atendimento! Voltaremos certeza! ☺️

  2. Sensacional. Quem for a Ribeirão Preto, pode seguir essas dicas que o passeio será inesquecível.

    1. Carol Varuzzi diz:

      Obrigada pelo carinho!

  3. Casal top , com dicas sensacionais !!!!
    Da próxima visita vou fazer o percurso todo.da corrido kkkkk !!!! Bom demais receber vcs

    1. Carol Varuzzi diz:

      Obrigada pele hospitalidade de voces!!! vamos voltar certeza e vamos cobrar essa corrida!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.